Manter o foco: construir a Greve Geral de 48h

Neste dia 24 de maio, milhares de trabalhadores se encontram em Brasília para um ato unificado contra Temer e suas reformas. Após o vazamento dos áudios, que comprovam a podridão do governo, tornou-se ainda mais insustentável a continuidade do presidente no poder.

Não podemos cair no erro de acreditar que novas eleições, sejam elas diretas ou indiretas, resolverão o problema dos ataques que estamos recebendo: não há possibilidade alguma do governo da democracia burguesa deixar de aplicar os ajustes contra nós por sua livre e espontânea vontade. Isso só acontecerá com luta e pressão popular.

A tarefa central continua sendo construir a greve geral de 48h para revogar as medidas já aplicadas, como a lei da terceirização, e para barrar os ataques que estão por vir. Para isso precisamos construir fóruns sindicais e populares que organizem a luta desde as bases e preparar a greve geral por tempo indeterminado, até que nossas condições de vida e trabalho sejam garantidas.

Nenhuma esperança nos governos, toda confiança na força da classe trabalhadora!

Os comentários estão desativados.