Arquivos da Tag: PPE

Solidariedade à greve dos petroleiros!

PETROBRAS4

Nesta quinta-feira, 29.10.2015, trabalhadores petroleiros paralisaram suas atividades afim de arrancar da estatal um acordo trabalhista melhor e evitar a venda de 49% da Gaspetro. Houve paralisação em 6 Estados – São Paulo, Rio de Janeiro, Alagoas, Sergipe, Pará e Amazonas – com forte mobilização em terminais portuários da região de Santos e Cubatão, segundo a Federação Nacional de Petroleiros (FNP).

Os 12 sindicatos associados à Federação Única de Petroleiros (FUP) já aprovaram estado de greve em suas assembleias e podem vir a reforçar a luta.

A Petrobrás intenta aprovar um acordo extremamente rebaixado. A primeira proposta de reajuste foi de míseros 5,73%, a qual, nas vésperas da greve, foi aumentada para 8,11% – valor que sequer cobre a inflação acumulada no período. O acordo também rebaixa em 20% o valor pago por hora extra e abre espaço para redução da jornada de trabalhado atrelada à redução salarial.

ABAIXO À PRIVATIZAÇÃO DA PETROBRAS!
TODO APOIO À GREVE DOS PETROLEIROS!

Greve de trabalhadores da GM

Trabalhadores da GM São José dos Campos entraram em greve após o anúncio de aproximadamente 200 demissões neste final de semana. Os operários pararam a produção hoje de manhã e continuarão de braços cruzados até a reintegração dos demitidos, exigindo também a redução da jornada de trabalho sem redução no salário, em oposição ao cortes salariais do PPE. Essas demissões são mais um ataque na ofensiva contra a classe trabalhadora, vindos da patronal e do Estado.

Todo apoio à greve dos metalúrgicos da GM!
Não ao PPE e aos cortes do governo e da patronal!

GM

PPE – Plano de Proteção ao Emprego ou Plano de Proteção ao Empresário?

O PPE, aprovado pelo governo de Dilma (PT), e aplaudido pelo empresariado e por duas das maiores centrais sindicais brasileiras, CUT e Força Sindical, é mais um ataque à classe trabalhadora.

Este plano poderá reduzir em até 30% o salário dos trabalhadores e, na verdade, ainda assim não garante o emprego – pois a estabilidade no trabalho será garantida apenas por um prazo equivalente a um terço do período de adesão ao plano. Ou seja, o PPE servirá para proteger o lucro do patrão, não o emprego do trabalhador.

Nós trabalhadores não devemos contar com governo algum para nos defender, nem com seus submissos burocratas. Somente com a luta e com a construção de uma greve geral ampla será possível derrotarmos o PPE, o PLC 30 (antiga PL 4330, da terceirização), as demissões, o arrocho salarial, assim como todos os outros ataques à nossa classe!

Abaixo ao Plano de Proteção ao Empresariado!
Pela construção da greve geral!

PPE N